A cada dia que vivo novas experiências no trabalho, vejo como o envolvimento com a moda e arte é inevitável.
Todos os dias passo em frente à vitrine da Louis Vuitton e um belo dia eu me deparei com aquela loja linda, impressionante e impactante. Daí eu me dei conta de como a colaboração de um artista para uma marca faz a  total diferença!
No caso da Vuitton,  a artista japonesa de 83 anos Yayoi Kusama revolucionou os meus olhos em relação a imagem inconsciente que tinha sobre a grife (do clássico que quando ficar quarentona vou usar, chic!).




 
Achei tudo mais jovem, me conectei de alguma maneira forte com a vitrine, depois com as peças e com a artista. Logo após pesquisar um pouco mais a fundo, me sinto muito mais ligada à artista antes mesmo das roupas.
Kusama é pintora, escultora e escritora, quando criança viveu uma alucinação que a inspira até hoje. Nasceu em uma família muito conservadora, mudou-se para NY e estagiou no estúdio de Andy Warhol (tá meu bem!!!). Desde que voltou ao Japão vive em um manicômio voluntariamente e ainda recruta pacientes para trabalhar em suas obras. Ela é super conhecida pelas bolinhas presentes no seu trabalho, que na sua interpretação é uma analogia com a humanidade pela sua visão de que todos são seres iguais dentro do mesmo espaço.





 
Mesmo em cadeira de rodas Yayoi Kusama foi prestigiar a inauguração da loja em NY.

Dá para não se apaixonar????